Por que nosso pescoço dói? | Blog Phisio Trainer
825
post-template-default,single,single-post,postid-825,single-format-standard,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-title-hidden,qode_grid_1300,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-content-sidebar-responsive,qode-theme-ver-11.1,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-5.1.1,vc_responsive
porque-nosso-pescoço-doi-capa

Por que nosso pescoço dói?

Uma dúvida muito frequente entre os pacientes que fazem fisioterapia é por que as pessoas sentem tantas dores no pescoço. Além do corre-corre da vida diária, muitas vezes nos pegamos em situações de estresse sem que percebamos, a não ser quando sentimos dores no pescoço ou nos ombros.

A resposta mecânica para as dores no pescoço é relativamente simples. Quando observamos um ser humano médio virado de lado, é possível perceber que a cabeça é um organismo assimétrico e desequilibrado por natureza. Dois terços da cabeça estão localizados na linha anterior do corpo e um terço na linha posterior. 

Para piorar a situação, os sentidos da visão, olfação, fonação e respiração estão todos na parte anterior. Além disso, o pescoço, com a musculatura, precisa obrigatoriamente orientar nosso olhar para as atividades do dia a dia. 

Os mecanorreceptores

Todo o suporte muscular do pescoço está na parte posterior até a coluna torácica. Logo os músculos que dão sustentação para o pescoço têm uma grande quantidade de mecanorreceptores – estruturas especializadas para perceber movimentos.

Estes movimentos podem ocorrer nos ombros, na cabeça ou simultaneamente nas duas estruturas anatômicas. Ao ocorrerem esses movimentos, de forma cíclica e repetitiva, levando-se em consideração que essa musculatura fica sob tensão o tempo inteiro para manter a cabeça alinhada, permitindo desempenhar a função dela, sobrecarregamos essa musculatura. Isso gera uma tensão muscular, que é interpretada pelo aparelho musculoesquelético como dor e aí começam as dores cervicais. Em alguns casos, há dor nos ombros também.

Queixa muito frequente

Vale lembrar que essa é uma das maiores queixas em uma consulta com fisioterapeuta. Nessas consultas, ele avalia não só a parte muscular, no que diz respeito ao tônus, performance, à força e ao alongamento, como ele também observa a postura. Quais são as assimetrias que a cabeça adotou ou está sofrendo para manter sua função. 

Portanto, cuide-se! E caso as dores persistam, visite um fisioterapeuta. Ele fará uma avaliação criteriosa e vai prescrever o melhor procedimento a ser feito. 

Comments

comments

Sem comentários

Poste um comentário